''O QUE PODEMOS FAZER PARA QUERER FIRMEMENTE AQUILO QUE RECONHECEMOS SER O MELHOR PARA NÓS E PARA NOSSA ESPÉCIE?''

6 de nov de 2009

Como deixar de comer carne, enzimas e sistemas alimentares

em simples palavras, leia o texto e reflita.


é tão simples quanto pensar...


Vegetarianismo é um regime alimentar que exclui da dieta todos os tipos de carne (boi, peixe, frutos do mar, porco, frango, etc), bem como alimentos derivados, é baseado fundamentalmente no consumo de alimentos de origem vegetal, com ou sem o consumo de laticínios e/ou ovos.




Voce sabia que a falta de enzimas na comida cozida é ainda uma das maiores razões do envelhecimento e morte precoce e ainda é a causa subjacente da maior parte das doenças EXISTENTES NO MUNDO GRAÇAS A RAÇA HUMANA ''CIVILIZADA''???




rótulos comuns vegetarianos:


Ovolactovegetarianismo:
Dieta composta por alimentos de origem vegetal, ovos, leite e derivados deles. Nesta dieta só há a exclusão de qualquer tipo de carne da alimentação.


Lactovegetarianismo:
Dieta composta por alimentos de origem vegetal, leite e seus derivados. Os que a seguem não comem ovos nem qualquer tipo de carne. Essa é a dieta tradicional da população indiana.


Ovovegetarianismo:
Dieta composta apenas por alimentos de origem vegetal e ovos, havendo a exclusão dos produtos lácteos e seus derivados e de carne.


Vegetarianismo estrito:
Também chamado de vegetarianismo verdadeiro, é uma dieta composta unicamente por alimentos de origem vegetal. Vegetarianos estritos não comem, assim, qualquer tipo de carne, ovos, laticínios, mel, etc., retirando da dieta todos os produtos de origem animal.


Sendo assim a real intençao intelectual do indivuo é saber da procedencia dos meios em que vive, do questionamento de sua alimentação, fonte de água, qualidade de ar, educação, etc, o básico.

Veganismo:
é sem dúvida a melhor forma hoje de capacidade de consciência, evitando primeiramente a destruição da vida em massa, que é o resultado direto de quando você paga ao caixa do supermercado por 1 kg de bisteca. Em seguida veem os aspectos mentais e fisicos que o nao-consumo de carne resulta.
Depois ecologicamente voce não irá contribuir para a destruição verde, ou seja, comida e espaço para a CRIAÇÃO do gado de CORTE.


O Veganismo em si, prega a não-utilização da dor, sofrimento, trauma, aprisionamento, e demais adjetivos similares aos seres vivos distintos e de multipla espécie que vivem conosco no planeta.
O básico de uma pessoa vegana, é ter consciencia  que resulta no mesmo que Ética, primordialmente, ter noção dos fatos sobre alimentação, possuir conhecimento sobre os substitutos da carne, receitas, ler, estudar sobre alimentação e hábitos alimentares, não usar produtos que geraram sofriemnto aos animais (testes em produtos de higiene por exemplo). Sabemos que hoje é dificil porém nao é impossivel distanciar-se dos produtos animais, o mundo possui diversidades quase infinitas, observe, leia, atente as informações disponiveis, de valor as coisas não fúteis, nao permaceça como uma ovelha hipnotizada, guie-se, instrua-se, torne-se mestre de você mesmo, se conheça, questione o que é certo e por que eu faço o errado ainda.


Existe também outras dietas vegetarianas menos comuns como o Crudivorismo e o Frugivorismo e alimentação viva...




O crudivorismo é um tipo de dieta vegetariana estrita, ou seja, o indivíduo não consome nada de origem animal, e além disso, seus alimentos não são cozidos.
Nessa dieta, nada pode ser preparado ao fogo, por acreditarem que este tipo de preparação causa perda de nutrientes.
Não quer dizer, necessariamente, que se comam apenas alimentos crus. Existem processos de preparação que não causam perda de nutrientes, como a desidratação dos alimentos.



A alimentação crudívora, também chamada de "alimentação viva" ou "comida viva", é uma forma de alimentação baseada em alimentos crus, frutos frescos e secos (hidratados), vegetais, sementes, grãos germinados como o germe de trigo e algas.


Os alimentos crus são ricos em enzimas. As enzimas são os incansáveis trabalhadores que levam os nutrientes às nossas células. Podemos dizer que a alimentação crua é uma alimentação enzimática. Ao cozermos os alimentos (mantendo partir de +- 40°C) destruímos as enzimas. Se comermos alimentos crus evitamos a destruição das enzimas que a comida contém facilitando assim a digestão e evitando gastar as nossas próprias reservas, literalmente nos alimentando de vida e luz.


Se o nosso corpo está ocupado com a digestão de alimentos cozidos e a produção de enzimas para a saliva, suco gástrico, suco pancreático e sucos intestinais, então terá que diminuir a produção de enzimas para outros propósitos. Quando isto acontece, então como pode o corpo produzir enzimas para o trabalho do cérebro, coração, rins, músculos e os outros órgãos e tecidos? Fará isso, mas de forma muito menor, que a longo prazo causam a perda de varios beneficios cíclicos do corpo, seu desenvolvimento em si, refletindo até no espiritual.

Esta falta de enzimas ocorre na maioria da população mundial dos países civilizados que se alimenta de comida cozidas excessivamente. Inclusive os animais domésticos alimentados cada vez mais de forma artificial e com alimentos cozidos sofrem das mesmas doenças que nos atacam.

Por isso, revise seu conceito, e hoje posso afirmar, a alimentação que for mais proxima da luz é a mais adequada ao ser vivo que busca seguir as leis vindas de cima, seja de Deus ou das estrelas, quanto mais colocarmos coisas artificiais dentro do nosso corpo mais estaremos indo contra a lei que rege nossas vidas, a lei do cosmo. Cada ser vivo que está em conexão com sua mae e pai (terra e sol), estão sádios e cumprindo sua missão na vida, viver. Apenas o ser humano desvia-se do seu fluxo natural, eliminando a vida mais rapido do que deveria. Nós somos luz, alimente-mos de luz e viveremos em harmonia com todos.


Nenhum comentário:

Total de visualizações de página