''O QUE PODEMOS FAZER PARA QUERER FIRMEMENTE AQUILO QUE RECONHECEMOS SER O MELHOR PARA NÓS E PARA NOSSA ESPÉCIE?''

3 de jan de 2010

AS FIBRAS E O INTESTINO GROSSO [06 de 17]

A REAL ALIMENTAÇÃO

Fonte: comunidade Santo Daime
autoria do texto Alexandre Azevedo.
O autor agradece toda crítica e sugestão sobre o tema abordado.


AS FIBRAS E O INTESTINO GROSSO
Pessoas que consomem alimentos de baixo teor fibroso (sanduíches, carne, cachorros-quentes, alimentos industrializados, pão branco, açúcar refinado, etc.), têm dois tipos de bactérias significativos em seu cólon, o grupo dominante dos quais é conhecido como bacteróides e bifidobactérias. Já foi provado, sem sombra de dúvida, que o ácido cólico, da bile, pode ser convertido no poderoso produto químico causador de câncer que é o ácido apcólico. O outro ácido biliar, o dioxcólico, pode ser transformado numa das mais poderosas substâncias cancerígenas conhecidas, o 3-metil-colantreno. As implicações dessas descobertas são simples e inequívocas: as pessoas que consomem alimentos de baixo teor fibroso estão convertendo seus próprios ácidos biliares inofensivos em terríveis compostos causadores de câncer dentro do seu próprio intestino grosso. 

Nenhum comentário:

Total de visualizações de página