''O QUE PODEMOS FAZER PARA QUERER FIRMEMENTE AQUILO QUE RECONHECEMOS SER O MELHOR PARA NÓS E PARA NOSSA ESPÉCIE?''

25 de jul de 2010

Vegetarianismo


Não se deve retornar à dieta de carne, se o organismo já de acostumou à vegetariana. Só pode haver exceções por causa da fome; mas geralmente um punhado de grãos de milho ou de arroz pode ser encontrado. As pessoas com freqüência não suspeitam como a carne pode limitar e desfigurar a aura. Mas a perturbação pode ser sentida especialmente quando o organismo já se acostumou às vantagens da dieta vegetariana. As pessoas às vezes discernem menos de que os animais em relação ao alimento e sua qualidade. Tal pensamento é útil no caminho para o Mundo Ardente. (Morya – Mundo Ardente II; 408)

O refinamento do coração aconselhará a abstinência da alimentação carnívora. Além disso, a compreensão do Mundo Sutil não somente mostrará o dano de assimilar produtos em decomposição, como também revelará que tipos de vizinhos são atraídos pela decomposição. Verdadeiramente, é difícil decidir onde está o dano maior, se na ingestão ou atração dos hóspedes indesejáveis pela carne, até as carnes secas e defumadas, que são relativamente menos prejudiciais, atraem, contudo, pelo seu cheiro, entidades famintas procedentes do Mundo Sutil, e se elas são saudadas por palavras abomináveis, resulta a mais prejudicial companhia. Como tendes ouvido, são muitos os que tomam alimento em silêncio, ou melhor, acompanhando-o de conversações elevadas. Por certo, qualquer putrefação é inadmissível, e até os legumes não deve ser permitida a decomposição. As pessoas necessitam de pouco – duas frutas, um pouco de cereais e leite. Assim, pois, as pessoas podem purificar-se não só internamente, como também livrar-se de muitos vizinhos. Não é, pois, necessário, para os médicos que estudam os meios de combater os câncer e as pedras na vesícula, prestar atenção a esta profilaxia elementar? As pessoas falam de perfumes e incenso. Entretanto, certos venenos igualmente são aromáticos, mas matam a consciência! Este estudo também não deve ser esquecido. (Morya – Coração; 331)
A Fala

“Os ensinamentos espirituais colocaram grande ênfase em saber o uso apropriado dos órgãos dos sentidos e em aplicar esse entendimento na sua vida diária.”

“Cada órgão dos sentidos dado aos seres humanos possui um uso específico, mas a língua é dotada de duplo poder.
Esta possui o poder da fala e o poder da degustação.
Na Gita, o Senhor o adverte para ser muito cuidadoso no uso de sua língua.”

“A fala tem seu próprio e poderoso impacto na mente e em todo o processo mental. Possui um poder tremendo.
Pode desorientar sua mente. Pode partir seu coração. Pode até mesmo matá-lo.
Pode também dar a vida e o encorajamento e ajudá-lo a alcançar seu objetivo divino.
Estes são resultados opostos entre si e contraditórios, ambos produzidos pela palavra falada.”

“Vocês não devem falar muito. A energia divina que está em vocês será desperdiçada no processo.
Por se ocuparem em demasiada conversação, seu poder de memória será reduzido e a fraqueza será desenvolvida em seu corpo.
Envelhecimento precoce será o resultado final. Além disso, vocês terão também um mau nome.”

“A causa mais comum do envelhecimento precoce e da senilidade é esta falação e mais falação, e ainda mais falação.
Toda esta falação não é boa. Você deve observar silêncio.
Desde o nascimento, você não desenvolveu o hábito do silêncio interno. Deve desenvolvê-lo agora.”

Sai Baba Gita, Cap. VII, "Restringindo a Língua na Alimentação e na Fala"

Nenhum comentário:

Total de visualizações de página