''O QUE PODEMOS FAZER PARA QUERER FIRMEMENTE AQUILO QUE RECONHECEMOS SER O MELHOR PARA NÓS E PARA NOSSA ESPÉCIE?''

24 de jul de 2011

uma historia qualquer de tempos remotos - parte2

Mas os ancioes quando voltaram, fizeram perguntas.

e a comunidade harmonica, respondeu que nao entendiam a duvida divina dos ancioes.

Pois afirmavam que a agua iliminava e refletia como o cristal e as montanhas guardavam grandes segredos que em seu tempo iriam dispertar. Os ancioes ja sabiam disso.

Então os maravilhados seres sentados sob uma pedra de quartzo branco circular perguntaram. ''Entao o que lhes aflingem, somos todos capazes de entender, não há duvida que perdure entre nós, na verdade, não duvida de nada pois o sol se poe, se vai longe , volta perto e as folhas caem, e as flores brotam, a lua vem e os mares vao, tudo assim é.''

Os ancioes olharam uns para os outros e sentaram ao lado dos habitantes que olhavam fixadamente pra eles sorrindo, ouvia-se os sorrisos das crianças ao fundo, se divertiam como nunca, fazendo chafarizes de luz com os dedos.

Todos ficaram em silencio, olhando uns para os outros profundamente, foi algo diferente pra todos... esse olhar durou até que um sabiá pousase numa pedra entre eles, o sabia olhou-os, cantou, e virou para ao sol . O sabia por sua vez, cantou mais uma vez e voou passando em frente dos momentos finais do crepusculo onde as matizes cor de fogo em brasa dispertavam um amigo proximo, o sono.

Recolheram-se todos para a casa dos vasos, onde as paredes eram de orquideas e bromelias, o teto o cruzeiro do sul, um lugar circular com aromas dispertantes que faziam as mais diversas regioes do cerebro pulsar de forma colorida..

Agradeceram, se sentaram e eberam agua em copos de bambu, cristal, vidro e folhas de bananeira, pois era lua cheia e queriam refrescar-se.

Os ancioes ainda tinham entre suas sinapses, algo a desscobrir, porem que se aquietou temporariamente, diante da espetacular noite das luzes e aromas na casa dos vasos.

Todos sorriam, cantavam e contavam historias e até comiam caquis fatiados em 4 de modo horizontal, cuja forma vibracional era de uma estrela que os ancioes dizem ser da mesma forma donde os ancestrais vieram.



[continua?]

historia mistica da fantasia que cada vez q passa pela iris muda o entender.

23 de jul de 2011

uma historia qualquer de tempos remotos - parte1

existiu um tempo quando os seres humanos moravam em lugares simples e organicos, cercados de agua, luz, vento, aromas, cores, alegria, espontaneidade, autenticidade, sabedorias, festas sob a lua e o fogo, historias das estrelas e dos seres invisiveis, tudo moldado gradativamente atraves da observação coletiva da lei viva de deus, que é a natureza.

Deus é o nome que é dado nessa parte de terra onde vivem, esse nome serve para algo divinamente misterioso, o que nao é o choque do desconhecido, é apenas o misterio da vida, Deus.
Não era o desconhecido pois Deus esta em tudo, e o deseconhecido é um estado de ignorancia mental, que pode causar medo, e todos ali tinham sabedoria de que o medo nao existia.

Porem muitos desse lugar onde só se refletia o prisma pacificador do ser interior e da comunhao, se sentiam muitas vezes sem resposta para algumas coisas, viviam sob o amparo de todas as forças sutis da natureza terrena e cosmica, mesmo assim ainda haviam lacunas, para alguns.

Mas eles tinham tudo, tinham longevidade, juventude, força fisica, força mental, consciencia elevada, tinham o desfrute de todos os sentidos fisicos em equilibrio...

Mas ainda restava em algumas noites, algum pensamento enigmatico sob algum coisa. Os assim chamados Ancioes, que tinham mais anos de vida, e que ja viram muitas coisas.... alguns que sabiam um pouco mais que outros, seguiam a mesma filosofia de vida que os demais, que era a de simplesmente viver em harmonia com tudo. Mas uma leve duvida divina os tocou, e esses poucos duvidosos distanciaram-se por um leve tempo em longinquos locais cercados de silencio e calmaria, apenas sentindo o calor do sol e esvaziando-se de tudo.

Eles partilhavam uma ideia em comum que seria chamada de Tao em milenios mais tarde por uma buscador da verdade, eles nao queriam saber de onde vinham ou para onde iam, pois a transformaçao de tudo é evidente sob suas coloridas iris refletindo os relampagos ao longe que queimavam a madeira e as folhas e modificavam o solo, porem via-se a tardar que o impacto fortaleceu a terra que brotava mais ramificadamente e tenaz que outrora.

Entao a absoluta certeza que tinham era a da transformaçao, sendo assim, nao era necessario pensar em muitas coisas no sentido literal de fim, pois tudo funciona como uma evolução positiva.

Um rio, jamais terminava, um dia ele vai, carregado de materiais estranhos, ou sujo, e pelo caminho vai se lavando e transformando em agua pura, até chegar ao mar, onde se mistura com o todo e troca sua polaridade doce para a salgada, sendo ainda sob outras influencias capaz de se soltar do oceano aquatico e penetrar no oceano oxigenado e invisivel dos gases, que o fazem levitar até as mais altivas nuvens, que sao movidas, regidas e criadas pelo Sol, onde o passar acumulativo das coisas faz cair novamente no denso plano magnetico da terra.

Após um tempo, pode ser sendo sob a forma que havia sido antes de entrar no mar multicoletivo, isso se repitirá até que um ser vivo alimente-se dessa fração aquatica e entao um novo ciclo iniciará para essa molecula de ''h2o com essencia divina'', fazer parte de algo com incrivel funcionalidade misteriosa, o micro cosmo biologico, chamado corpo fisico de um outro ser vivo.

E tudo irá se repetir de formas diferentes, porem seguindo os mesmos parâmetros cíclicos da lei divina da vida, a transformação. Aantes de ser agua ela foi muitas coisas, e deixando de ser agua será outras coisas, ela pode ser até a molecula exata que se transmutará dentro do corpo e virará energia por alguma glandula de uma pessoa que pensa no amor a uma arvore doente, e essa agua entao virará energia sutil desprendida do ser e que por sequencia se derramará sobre a arvore, consiliando-se.

Entao todos nao tinham pressa, preocupação, medo, ou sentimentos vibracionais baixos, seus cerebros funcionavam em alto pulso.

A manipulação energeitca naturalmente feita de tudo, era algo feito com zelo e tudo o que reconheciam os deixava mais fortes e inquebravelmente ligados numa sintonia de evolução infinita.

Mas os ancioes quando voltaram, fizeram perguntas.

[continua?]

historia fantasiosa e mistica, cada vez q ler vai entender diferente...rsrs

17 de jul de 2011

DVD - SEQUENCIA VEGETAL #2

com o vasto conteudo na internet, decidi reunir em uma simples seleção, e gravar tudo em um DVD para distribuir. Espero que ajude e qualquer duvida ou opniao, basta comentar.

 conheça a sequencia essencial #3

sequencia VEGETAL #2:

ola a todos, reuno e entrego a voce
esses videos, audios, palestras e algumas imagens
que talvez possam causar um pouco de reflexao.
.
MEU INTERESSE É APENAS AMPLIAR A COMPREENSÃO.
.
NAO QUERO QUE ISSO PAREÇA ALGUMA ESPECIE DE IMPOSIÇÃO,
VC NAO PRECISA VIRAR VEGETARIANO, OU UM ASCETA.
.
existe uma diferença entre conhecimento e sabedoria.
o conhecimento é uma uma pedra que cai, cheia de sujeira
e desforme... ai vendo isso, nós seres humanos,
usando a capacidade, podemos moldar e lapidar essa pedra,
isso é sabedoria, é transformar o conhecimento.
>> sabedoria significa estar em equilibrio <<
.
.
caracteristicas:
=DVD Tamanho 3,86 gb
.
.
Os audios foram selecionados por mim no fantastico site da Editora Irdin (www.irdin.org.br)
São palestrantes como Trigueirinho, Sheila, Eric E jose.
.
audios
01 - vegetarianismo e vitamina b12 [Clemente (Dr. José Maria Campos)
02 - vegetarianismo visto por um medico [Dr. Eric Slywitch]
03 - viver_o_vegetarianismo [Dr. Eric Slywitch]
04 - Os animais, nossos irmãos menores [Trigueirinho]
05 - respiração [Trigueirinho]
06 - a_consciencia_da_respiracao_e_a_saude [Dra. Maria de Fátima]
07 - a_aventura_da_comunicacao_entre_especies_parte_1 [Sheila Waligora]
08 - a_aventura_da_comunicacao_entre_especies_parte_2 [Sheila Waligora]
09 - nossa conexao com os insetos [Sheila Waligora]
10 - visao_etica_e_valor_oculto_da_alimentacao [Trigueirinho]
11 - alimentos_um_convite_a_simplicidade [Clemente (Dr. José Maria Campos)]
12 - a_busca_de_uma_vida_sa [Dra. Maria de Fátima]
13 - a_busca_da_imunidade [Clemente (Dr. José Maria Campos)]
14 - informacoes_sobre_hidroterapia [Dra. Maria de Fátima]
15 - no_grande_laboratorio_da_vida [Clemente (Dr. José Maria Campos)]
16 - forcas_purificadoras_em_ato [Clemente (Dr. José Maria Campos)]
17 - cancer_sistema_nervoso_e_glandulas [Trigueirinho]
18 - proposito_do_cancer [Clemente (Dr. José Maria Campos)]
19 - mensagens_e_manipulacao_subliminares [Clemente (Dr. José Maria Campos)] 
Documentario - A Carne é fraca. [ESSENCIAL] !!!
> criado pelo instituto nina rosa, é a arma irrefutavel para ampliação da compreensão acerca da alimentação vegetariana
.
Documentario - Meat The Truth - legendado [uma verdade mais que inconveniente]
> documentario legendado muito bom em formato .AVI
.
imagens
> varias imagens como paisagens e outras sobre alimentação.
.
videos
01 - Vegetariano...
02 - 5 Mitos sobre Vegetarianismo
03 - atave - a avicultura escancarada
04 - O Nascimento da Revolução da Colher
05 - A historia_das_coisas DuBLADO BR
06 - A História da Água Engarrafada - Legendado
07 - A Historia dos Comesticos - The Story of Cosmetics (Legendado PT-BR)
08 - Alerta sobre o Flúor pelo Dr. Bill Osmunson
09 - A menina que calou o mundo em 5 minutos
10 - Consumer
11 - Ilha das Flores
12 - MovNat - Erwan Le Corre - The Workout The World Forgot
13 - Traceur.sk - Parkour Conditioning
14 - Os humanos são naturalmente carnívoros
15 - OSHO - Vegetarianismo
16 - Crudivorismo - Intestinos saudáveis
17 - Os.Simpsons.T07-E05.Lisa.A.vegetariana
18 - A imensidão da vida
.
.
OBSERVAÇÃO:
videos baixados na internet do youtube, google videos e vimeo
atraves do complemento do Firefox chamado''download helper'',
e convertido pelo programa Formatfactory.
.
.
videos web aulas instituto uniyoga
> Alimentação biológica (parte 1)
> Alimentação biológica (parte 1)
> Alimentação biológica - De Rose
.
.
este DVD é distribuido gratuitamente.
é recomendavel a pratica do Dvd peregrino, ao assistir passe a diante...
.
em breve postarei todos os arquivos aqui citados, porem a grande maioria é facil de encontrar e baixar.

14 de jul de 2011

Maquina organica autonoma: corpo e alimentação

Investigando um pouco na Internet e alguns livros decidi postar umas Informações simplíssimas que devem ser lapidadas por suas mentes, desfrutem..

  • %% saber o que é alimento
  • @@ saber o que é digestao
  • ## saber como o alimento é absorvido
  • ** O que é Absorvido

%% Alimentos são todas as substâncias utilizadas pelos animais como fontes de matéria e energia para poderem realizar as suas funções vitais, incluindo o crescimento, movimento, reprodução, etc.
A alimentação é uma característica típica dos seres vivos. É também uma forma de troca de energia entre os mesmos, através de uma teia alimentar. Os principais produtores de energia são os chamados produtores, em maioria plantas e vegetais, mas qualquer ser clorofilado tem essa capacidade de extrair energia da luz para armazenar em açúcar. Logo, as variações desse açúcar constituem a principal fonte de alimentação. Para seres humanos, isso termina se dividindo entre ingerir animais e vegetais.
Contudo, existe também a água, principal componente de vida, e os sais minerais, encontrados principalmente na água mineral (forma potável da água pura) que auxiliam o processo de alimentação. Funcionam e agem de diferentes formas, por exemplo como catalisadores, solventes ou como uma "cola biológica". Podem ser considerados, basicamente, "conectores da energia" que constituem cada ser vivo, dando forma inclusive às membranas celulares, que são constituídas em maioria por açúcares. Os sais, encontrados em pouca quantidade na maior parte dos seres vivos, atuam principalmente para manter um equilíbrio osmótico para com o meio ambiente, desde celular até corpóreo.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Alimento

@@ A digestão é o conjunto das transformações químicas e físicas que os alimentos orgânicos sofrem ao longo de um sistema digestivo, para se converterem em compostos menores hidrossolúveis e absorvíveis. 

Quando o alimento é deitado à boca, com a ação mecânica dos dentes (mastigação) e da ptialina (enzima contida na saliva),(ação química sobre o amido), transforma-se em bolo alimentar.


O bolo alimentar passa da faringe para o estômago, através dos movimentos peristálticos (tecido muscular liso) no esófago, continuando a sofrer a acção da saliva. Ao chegar ao estômago, o bolo alimentar passará a sofrer a acção química do suco gástrico (que contem pepsina), transformando-se em quimo.

O quimo segue então para a região pilórica, atravessa o duodeno onde recebe os sucos intestinais e o suco pancreático que, com a ajuda de enzimas, decomporão ainda mais a massa alimentar, transformando-a em quilo, que entra no intestino delgado.

Aqui, pelo efeito dos movimentos peristálticos do intestino, o quilo vai sendo empurrado em direcção ao intestino grosso, enquanto vai ocorrendo a absorção dos nutrientes, com a ajuda das vilosidades intestinais. A parte que não é aproveitada do quilo é, finalmente, evacuada pelo ânus sob a forma de fezes

O Livro de instruções do circulo esotérico da comunhão do pensamento
diz na pagina 203 a 206:

@@ ''O processo de mastigação, sendo executado como os animais naturalmente frugivoros o executam, efectua 3 coisas. Primeiramente, exercita os dentes, as gengivas, a língua e os músculos do rosto. Em segundo lugar, liquefaz os alimentos sólidos, de modo a poderem ser absorvidos, através das paredes do intestino delgado, pelo sangue. Em terceiro lugar fornece o fluido digestivo mais essencial ao sistema. Os reagentes químicos, que denominamos fluidos digestivos se apresentam em ordem (...) Se o alimento for convenientemente mastigado, nao so ficará perfeitamente misturado com a saliva, mas também todas as substancias pesadas serão transformadas, na boca , em glucose ou açúcar. Se isso for executado bem, ela fará apresentar-se o ácido hidroclorico (salmoura) no estômago, daí a alguns minutos. O acido hidroclorico é absolutamente essencial para a conservação do alimento e é também um poderoso anti-séptico que destroi toda espécie de micróbios. O calor do estômago humano, é de, mais ou menos 37 graus graus na sombra, que é, aproximadamente, o grau do dia mais quente do verão. Sabeis muito bem quanto tempo seria necessário para o alimento putrefazer-se numa despensa a esta temperatura.

Quando engolimos o alimento sem mastigá-lo completamente o ácido hidroclorico não flui livremente, nunca entra no estômago em menos de vinte ou trinta minutos, e so o faz em quantidade insuficiente para prestar um serviço real. O Acido hidroclorico e a saliva alcalina, sendo misturados, fazem aparecer, por sua vez, o ácido denominado suco gástrico. Este, em seguida, faz aparecer o fermento ativo do estômago, a pepsina.
(...)

## Estudando agora, o intestino delgado, órgão de absorção, observamos que um processo de grande importância se realiza de um modo tão inexplicavelmente inteligente. É aqui que a digestão se completa e a assimilação começa. É aqui que ficamos sabendo que não vivemos do que engolimos, nem do que digerimos, mas apenas do que absorvemos. A parede do intestino delgado, de uns oito metros, é coberta por milhões de pequenas saliências, ou bicos, denominados vilosidades. Cada vilosidade, ou bico, é coberta de uma simples camada de células de núcleos profundos.
Dentro de cada uma, há duas ordens de vasos - um canal correspondente de vasos linfáticos absorvem as gorduras de nosso alimento e levam consigo o quimo, semelhante ao leite, passando o resto da substancias absorvida diretamente para o sangue. Isto se dá a proporção que o alimento desce lentamente pelo intestino delgado, se ele for ato fino como o sangue ou mais ainda, podendo ser esmiuçado apenas na boca.

## Este processo exige várias horas desde o momento em que o alimento deixa a boca; porem, ainda nem a milionésima parte de um grão do mesmo alimentou o sistema, nem qualquer parte do estômago ou dos intestinos pela qual passou. Ele nao pode alimentar o organismo sem ter sido manipulado pelos PULMÕES. O alimento, tendo sido absorvido pelo sangue, por meio desses bicos das paredes do intestino delgado, é então levado aos pulmões e aí oxigenado. Até o processo de oxigenação ter-se dado não há alimentação.
(...)
 
O sangue oxigenado é, então, levado pelas artérias, as quais são pequenos canais de agua  em que navegam os barcozinhos amarelos ou células de policiamento, denominadas glóbulos vermelhos; outras pequenas células de policiamento denominadas glóbulos brancos ou leucócitos e outras células que não precisamos mencionar agora. À proporção que essas células amarelas passam pelos canais, as células individuais do corpo absorvem delas os elementos alimentares de que necessitam para reparar suas partes estragadas e lançam os restos e entulhos no barcozinho amarelo. Então o glóbulo vermelho do sangue já atingiu o fim da artéria e, partindo, através das veias, não é mais amarelo, mas de uma cor vermelho-escura ou azulada. Denominamos, então, a circulação de volta, sangue venoso. Está carregado de restos e materiais estragados das células - dióxido de carbono e outros gases venenosos que resultam da atividade muscular e mental. Esses venenos absorvidos pelo sangue só podem ser expelidos do sistema por meio dos pulmões. 
(...)
@@ Uma consideração ligeira nos mostrará, agora, que nenhum alimento que saiu da boca sem ser mais fino do que a saliva pode nutrir; que todo alimento mais grosso do que saliva, ao entrar no estômago, faz-se massa podre e, assim, envenena o sistema; e que mais de oitenta por cento dos alimentos que comemos é matéria imprestável, que o organismo tem de eliminar. ''

##  Respiração celular é o processo de conversão das ligações químicas de moléculas ricas em energia que poderão ser usada nos processos vitais. Ela pode ser de dois tipos, Respiração Anaeróbia (sem utilização de oxigênio também chamada de fermentação) e Respiração Aeróbia (com utilização de oxigênio). A respiração celular é o processo de obtenção de energia mais utilizado pelos seres vivos. Na respiração, ocorre a libertação de dióxido de carbono e energia e o consumo de oxigénio e glicose, ou outra substância orgânica. A organela responsável por essa respiração é a mitocondria e o cloroplasto. 

** Calorias nos Alimentos
A vida do ser humano depende de uma fonte de energia: as calorias contidas nos alimentos. Quando são ingeridas pelo organismo, elas são metabolizadas no seu interior, gerando a energia química que necessitamos para nossa sobrevivência.
As calorias são encontradas em forma de energia em cada alimento; isso será utilizado pelo corpo para todas as funções, como digestão, respiração, prática de exercícios etc.
Todos os alimentos possuem calorias, mas em diferentes quantidades. Os alimentos gordurosos (por exemplo, carnes gordas e lacticínios) são os que mais contêm calorias. Já os carboidratos, são os que possuem as calorias mais fáceis de serem absorvidas e metabolizadas, sendo fontes de energia muito boas.
fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Alimentos_e_suas_calorias

o livro ''A CURA POPULAR PELA COMIDA'', DR FLÁVIO ROTMAN, A TRANSFORMAÇÃO DE ALIMENTOS EM REMEDIOS - UMA NOVA VISAO PARA UMA EPOCA DE CRISE, PAGINA: 336 TOPICO: AMIDO - A ENERGIA DA TAIOBA'', diz:

A ENERGIA QUE NECESSITA O ORGANISMO DERIVA DOS PROCESSOS DE QUEIMA DOS NUTRIENTES OS QUAIS TEM POR FINALIDADE LIBERAR ENERGIA SOLAR [?] CONTIDA POTENCIALMENTE NO ÁTOMO DE HIDROGÉNIO. (...)
AS NECESSIDADES CALÓRICAS DO INDIVIDUO ESTÃO CONSTITUÍDAS PELA SOMA DO VALOR CALÓRICO CORRESPONDENTE AO METABOLISMO BASAL DE REPOUSO, PELOS REQUERIMENTOS NECESSÁRIOS PARA O GASTO DO TRABALHO CORPORAL E PELO GASTO ENERGÉTICO EXTRA REQUERIDO PARA O PROCESSO DE DIGESTÃO DE ALIMENTOS.
ESTAS NECESSIDADES ENERGÉTICAS SÃO SUPRIDAS PELA INGESTÃO DE HIDRATOS DE CARBONO, PROTEÍNAS E GORDURAS. SE UM ALIMENTO É COLOCADO EM UMA PEQUENA CÂMARA NA QUAL EXISTE UMA ALTA PRESSÃO DE OXIGENIO E SUBMETIDO A UMA CORRENTE ELETRICA, ESTE ALIMENTO SOFRERÁ A SUA PRÓPRIA COMBUSTÃO.

O CALOR PRODUZIDO E LIBERADO NESTAS CONDIÇÕES PODE ASSIM SER MEDIDO:

1) OS HIDRATOS DE CARBONO PRODUZEM 4,1 CALORIAS POR GRAMA (EX. AMIDO);
2) AS PROTEINAS PRODUZEM 5.65 CALORIAS POR GRAMA;
3) AS GORDURAS PRODUZEM 9,40 CALORIAS POR GRAMA.



CONHECIMENTOS :

PALESTRA DE CLEMENTE
Viver o vegetarianismo

Que faz uma pessoa tornar-se vegetariana? Como ela pode levar adiante seu propósito no meio em que vive? Que benefícios traz ao equilíbrio planetário?
Palestra(s) gravada(s) em 07/Out/2009
Ouvir d 53.91 MB 

PALESTRAS DO DR ERIC

De maneira simples e acessível, Dr. Eric transmite noções do equilíbrio nutricional a ser encontrado na dieta sem carnes.
Palestra(s) gravada(s) em 14/Out/2006
Ouvir d 51.31 MB 

Vegetarianismo e vitamina B12  (## entenda a flora intestinal)
O paradigma de que uma dieta estritamente vegetariana não supre a necessidade de vitamina B12 no organismo humano pode ser transcendido. Clemente nos apresenta um caminho.
Palestra(s) gravada(s) em 14/Jun/2006
Ouvir d 41.95 MB

9 de jul de 2011

minhas recomendações.

Recomendo :

aprenda a escolher os alimentos;
nao misture muitos alimentos na mesma refeição;
nao tenha pressa;
mastigue bem os alimentos;
evite, porem as vezes beba nao mais que pouca agua antes, durante ou depois;
tente comer quantidades significativas de frutas prazeirosamente;
sinta o gosto do alimento;
SAIBA o que está comendo;
tente comer ao ar livre;
nunca durma muito, simplesmente cochile no maximo por 20 minutos após a refeiçao principal do meio dia;
coma muitos frutos da estação;
nao se importe em quantidades quando se esta comendo frutas;
nao se importe com calorias quando se alimenta do reino vegetal isso nao convém pensar;
saiba que alimentação bucal é so um dos fatores da saude;
reconheça que o principal alimento é a energia contida no âmago do alimento;
reconheça que no âmago, ou seja, no interior dele so há luz e energias vibracionais;
reconheça que nosso corpo é puro e que ele consegue retirar toda energia do atomo do alimento ingerido;
e lembre-se que o alimento é tudo o que nos absorvemos para dentro do nosso corpo e de nossa mente.

simplesmente desfrute a frutífera forma de frutificar a vida :) - leandro 








2 de jul de 2011

A Saúde e as Emoções



A alma não pode adoecer, porque é o que há de perfeito em ti, a alma evolui, aprende. Na realidade, boa parte das enfermidades são exatamente o contrário: são a resistência do corpo emocional e mental à alma. Quando nossa personalidade resiste aos desígnios da alma, adoecemos.

Há emoções prejudiciais à saúde? Quais são as que mais nos prejudicam?

As doenças muitas vezes procedem de emoções não processadas, não expressadas, reprimidas. O medo, que é a ausência de amor, é a grande enfermidade, o denominador comum de boa parte das enfermidades que temos hoje. Quando o temor se congela, afeta os rins, as glândulas suprarrenais, os ossos, a energia vital, e pode converter-se em pânico.

Então nos fazemos de fortes e descuidamos de nossa saúde?

De heróis os cemitérios estão cheios. Tens que cuidar de ti. Tens teus limites, não vás além. Tens que reconhecer quais são os teus limites e superá-los, pois, se não os reconheceres, vais destruir teu corpo.

Como é que a raiva nos afeta?

A raiva é santa, é sagrada, é uma emoção positiva, porque te leva à autoafirmação, à busca do teu território, a defender o que é teu, o que é justo. Porém, quando a raiva se torna irritabilidade, agressividade, ressentimento, ódio, ela se volta contra ti e afeta o fígado, a digestão, o sistema imunológico.

Então a alegria, ao contrário, nos ajuda a permanecer saudáveis?

A alegria é a mais bela das emoções, porque é a emoção da inocência, do coração, e é a mais curativa de todas, porque não é contrária a nenhuma outra. Um pouquinho de tristeza com alegria escreve poemas. A alegria com medo leva-nos a contextualizar o medo e a não lhe darmos tanta importância.

A alegria acalma os ânimos?

Sim, a alegria suaviza todas as outras emoções, porque nos permite processá-las a partir da inocência. A alegria põe as outras emoções em contato com o coração e dá-lhes um sentido ascendente. Canaliza-as para que cheguem ao mundo da mente.

E a tristeza?

A tristeza é um sentimento que pode te levar à depressão quando te deixas envolver por ela e não a expressas, porém ela também pode te ajudar. A tristeza te leva a contatares contigo mesmo e a restaurares o controle interno. Todas as emoções negativas têm seu próprio aspecto positivo.Tornamo-las negativas quando as reprimimos.

Convém aceitarmos essas emoções que consideramos negativas como parte de nós mesmos?

Como parte para transformá-las, ou seja, quando se aceitam, fluem, e já não se estancam e podem se transmutar. Temos de as canalizar para que cheguem à cabeça a partir do coração. Que difícil! Sim, é muito difícil. Realmente as emoções básica são o amor e o medo (que é ausência de amor), de modo que tudo que existe é amor, por excesso ou deficiência. Construtivo ou destrutivo. Porque também existe o amor que se aferra, o amor que superprotege, o amor tóxico, destrutivo.

Como prevenir a enfermidade?

Somos criadores, portanto creio que a melhor forma é criarmos saúde. E, se criarmos saúde, não teremos que prevenir nem combater a enfermidade, porque seremos saúde.

E se aparecer a doença?

Teremos, pois, de aceitá-la, porque somos humanos. Krishnamurti também adoeceu de um câncer de pâncreas e ele não era alguém que levasse uma vida desregrada. Muita gente espiritualmente muito valiosa já adoeceu. Devemos explicar isso para aqueles que creem que adoecer é fracassar. O fracasso e o êxito são dois mestres e nada mais. E, quando tu és o aprendiz, tens que aceitar e incorporar a lição da enfermidade em tua vida.
Cada vez mais as pessoas sofrem de ansiedade. A ansiedade é um sentimento de vazio, que às vezes se torna um oco no estômago, uma sensação de falta de ar. É um vazio existencial que surge quando buscamos fora em vez de buscarmos dentro. Surge quando buscamos nos acontecimentos externos, quando buscamos muleta, apoios externos, quando não temos a solidez da busca interior. Se não aceitarmos a solidão e não nos tornarmos nossa própria companhia, sentiremos esse vazio e tentaremos preenchê-lo com coisas e posses. Porém, como não pode ser preenchido de coisas, cada vez mais o vazio aumenta.

Então, o que podemos fazer para nos libertarmos dessa angústia?

Não podemos fazer passar a angústia comendo chocolate ou com mais calorias, ou buscando um príncipe fora. Só passa a angústia quando a traz em teu interior, te aceitas como és e te reconcilias contigo mesmo. A angústia vem de que não somos o que queremos ser, muito menos o que somos, de modo que ficamos no "deveria ser", e não somos nem uma coisa nem outra. O stress é outro dos males de nossa época. O stress vem da competitividade, de que quero ser perfeito, quero ser melhor, quero ter uma aparência que não é minha, quero imitar. E realmente só podes competir quando decides ser um competidor de ti mesmo, ou seja, quando queres ser único, original, autêntico e não uma fotocópia de ninguém. O stress destrutivo prejudica o sistema imunológico. Porém, um bom stress é uma maravilha, porque te permite estar alerta e desperto nas crises e poder aproveitá-las como oportunidades para emergir a um novo nível de consciência.

O que nos recomendaria para nos sentirmos melhor com nós mesmos?

A solidão. Estar consigo mesmo todos os dias é maravilhoso. Passar 20 minutos consigo mesmo é o começo da meditação, é estender uma ponte para a verdadeira saúde, é acender o altar interior, o ser interior. Minha recomendação é que a gente ponha o relógio para despertar 20 minutos antes, para não tomar o tempo de nossas ocupações. Se dedicares, não o tempo que te sobra, mas esses primeiros minutos da manhã, quando estás rejuvenescido e descansado, para meditar, essa pausa vai te recarregar, porque na pausa habita o potencial da alma.

O que é para você a felicidade?

É a essência da vida. É o próprio sentido da vida. Estamos aqui para sermos felizes, não para outra coisa. Porém, felicidade não é prazer, é integridade. Quando todos os sentidos se consagram ao ser, podemos ser felizes. Somos felizes quando cremos em nós mesmos, quando confiamos em nós, quando nos empenhamos transpessoalmente a um nível que transcende o pequeno eu ou o pequeno ego. Somos felizes quando temos um sentido que vai mais além da vida cotidiana, quando não adiamos a vida, quando não nos alienamos de nós mesmos, quando estamos em paz e a salvo com a vida e com nossa consciência. Viver o Presente.

É importante viver no presente? Como conseguir?

Deixamos ir-se o passado e não hipotecamos a vida às expectativas do futuro quando nos ancoramos no ser e não no ter, ou a algo ou alguém fora. Eu digo que a felicidade tem a ver com a realização, e esta com a capacidade de habitarmos a realidade. E viver em realidade é sairmos do mundo da confusão.

Na sua opinião, estamos tão confusos assim?

Temos três ilusões enormes que nos confundem:
Primeiro: Cremos que somos um corpo e não uma alma, quando o corpo é o instrumento da vida e se acaba com a morte.
Segundo: Cremos que o sentido da vida é o prazer, porém com mais prazer não há mais felicidade, senão mais dependência. Prazer e felicidade não são o mesmo. Há que se consagrar o prazer à vida e não a vida ao prazer.
Terceiro: Ilusão é o poder; desejamos o poder infinito de viver no mundo. E do que realmente necessitamos para viver? Será de amor, por acaso? O amor, tão trazido e tão levado, e tão caluniado, é uma força renovadora. O amor é magnífico porque cria coesão. No amor tudo está vivo, como um rio que se renova a si mesmo. No amor a gente sempre pode renovar-se, porque ordena tudo. No amor não há usurpação, não há transferência, não há medo, não há ressentimento, porque quando tu te ordenas, porque vives o amor, cada coisa ocupa o seu lugar, e então se restaura a harmonia. Agora, pela perspectiva humana, nós o assimilamos com a fraqueza, porém o amor não é fraco.

Enfraquece-nos quando entendemos que alguém a quem amamos não nos ama. Há uma grande confusão na nossa cultura. Cremos que sofremos por amor, porém não é por amor, é por paixão, que é uma variação do apego. O que habitualmente chamamos de amor é uma droga. Tal qual se depende da cocaína, da maconha ou da morfina, também se depende da paixão. É uma muleta para apoiar-se, em vez de levar alguém no meu coração para libertá-lo e libertar-me. O verdadeiro amor tem uma essência fundamental que é a liberdade, e sempre conduz à liberdade. Mas às vezes nos sentimos atados a um amor. Se o amor conduz à dependência é Eros. Eros é um fósforo, e quando o acendes ele se consome rapidamente em dois minutos e já te queima o dedo.Há amores que são assim, pura chispa. Embora essa chispa possa servir para acender a lenha do verdadeiro amor. Quando a lenha está acesa, produz fogo. Esse é o amor impessoal, que produz luz e calor.


Pode nos dar algum conselho para alcançarmos o amor verdadeiro?

Somente a verdade. Confia na verdade; não tens que ser como a princesa dos sonhos do outro, não tens que ser nem mais nem menos do que és. Tens um direito sagrado, que é o direito de errar; tens outro, que é o direito de perdoar, porque o erro é teu mestre. Ama-te, sê sincero contigo mesmo e leva-te em consideração. Se tu não te queres, não vais encontrar ninguém que possa te querer. Amor produz amor. Se te amas, vais encontrar amor. Se não, vazio. Porém nunca busques migalhas, isso é indigno de ti. A chave então é amar-se a si mesmo. E ao próximo como a ti mesmo. Se não te amas a ti, não amas a Deus, nem a teu filho, porque estás apenas te apegando, estás condicionando o outro. Aceita-te como és; não podemos transformar o que não aceitamos, e a vida é uma corrente permanente de transformações.

Fonte: http://www.sintergeticabrasil.com
Fonte: http://www.luzdaconsciencia.com.br/jorgecarvajal.html

Extraído de: http://portaldosanjos.ning.com/ Qual adoece primeiro: o corpo ou a alma?

ALIMENTAÇÃO E MAGNETISMO - DR. JOSÉ MARIA CAMPOS (CLEMENTE)

As orientações que se seguem são dedicadas aos que se dispõem a colaborar na criação de novos estados e de condições propícias para a expressão do magnetismo do seu ser interno.

O ato de alimentar-se deve, a certa altura da evolução dessas pessoas, transformar-se em verdadeiro cerimonial. Isso ocorre naturalmente quando elas se tornam conscientes dos aspectos ocultos da alimentação e do seu auxilio na formação e sutilização dos corpos.


Pela digestão, as substâncias não passam só pelo processo fisiológico de quebra de suas cadeias químicas materiais, mas também liberam suas qualidades sutis. O reconhecimento desse processo misterioso de desmaterialização e de liberação progressiva das energias aprisionadas nas substancias pode ajudar-nos a lidar de melhor modo com a escolha e elaboração diária dos alimentos, bem como assumir uma postura reverente durante as refeições.


Antes de tudo, a alimentação deve servir de apoio á busca interior. A partir desse propósito puro, passa-se a valorizar o aspecto essencial dos alimentos. Os corpos passam a suprir-se mais de energia sutil do que propriamente de elementos densos.
Os alimentos são usados tendo-se em vista necessidades biológicas e necessidades evolutivas e não o prazer em si mesmo. Cultiva-se o espírito antes da matéria


Alimento vivo


Para facilitar a expressão do magnetismo superior do ser, devemos seguir, em toda a vida prática, os ritmos da natureza e cultivar harmonia para com seus reinos. O alimento que a natureza produz é vivo, pois está inserido em um grande universo de forças e de energias criadoras.


Ao ser colhido, inicia-se um lento processo de perda de vitalidade, pois ele se desliga de seu âmbito natural criador. Devemos, então, procurar as formas mais adequadas de lidar com os alimentos, para que se mantenham o mais plenos de vida possível até serem consumidos.


Nossa atitude amorosa ao manipulá-los e elabora-los, nossa gratidão e reverencia para com o universo, a alegria em aceitá-los, tudo nisso influencia positivamente na manutenção de suas qualidades energéticas e nutritivas e pode potencializá-las. Devemos ter presente também que a salivação é decisiva na liberação das qualidades essenciais dos alimentos e em toda digestão, e é influenciada diretamente pelo nosso estado de consciência.

Lembretes para quem busca novas formas de alimentação


Os alimentos devem ser usados com moderação, ponderação e discernimento, procurando-se descobrir as combinações mais benéficas para cada momento. De preferência devem ser ingeridos no estado natural, e sem muitas misturas. Mas saiba-se que condimentos, bem empregados, ajudam a digestão. É bom não nos abstermos de produtos de forma irrefletida.


Também é bom lembrar que, quando fazemos muitas refeições ou quando comemos em excesso, provocamos lentidão nos processos mentais e nas atividades diárias, alem do desperdício de alimento.


Aqueles que preparam alimentos devem cultivar o espírito de oferta: usar tudo o que estiver disponível, desde que não seja nocivo ao corpo, à mente ou à alma; agir com flexibilidade e adaptabilidade, sem confirmar vícios ou fazer concessões a hábitos, mesmo aos mais arraigados. Já devem ter transcendido a gula.


A higiene deve estar neles incorporada, bem como a ordem externa, o amor ao silencio e elevado grau de controle da palavra e das emoções. Os que têm a intenção de comer corretamente devem usar produtos que aumentem a força vital, a força mental e a saúde, alimentos suculentos, frescos e agradáveis.


Devem evitar os excessivamente amargos, azedos, salgados, doces, apimentados, pungentes, ácidos ou picantes. Se os encontrar à mesa, é melhor não servir-se deles ou, pelo menos, faze-lo com parcimônia. Que não reclamem do alimento disponível e aprendam a sugerir melhorias pacificamente e de forma construtiva.


Recomenda-se, ainda rejeitar alimentos que não sejam frescos, alimentos fermentados, estragados ou impuros. Não se devem usar restos dos outros. Que se evitem produtos animais, excetuando-se o mel. Tudo isso é da maior importância para a irradiação magnética superior.


Como efetuar mudanças com harmonia


No caminho ascendente, jamais se pode interferir no modo de se alimentar dos demais, nem querer impor o seu. O mais salutar é agir sem dogmatismo, respeitando a própria necessidade e a dos outros.


Na escolha da alimentação mais adequada para nós à prudência é sempre necessária, porém nunca devemos deixar de seguir um novo impulso evolutivo, nem nos acomodar ao que já não nos corresponde.


Para que o novo impulso possa emergir com força e clareza, para que possa desenvolver-se sem dificuldades, é bom assumir por etapas qualquer proposta de mudança na alimentação. As mudanças na consciência são muito mais rápidas do que as dos corpos!


Uma nova alimentação deve ir emergindo naturalmente para que sua própria força e energia vá eliminando o que nos impõem os hábitos, condicionamentos e vícios do passado. Se os pensamentos, sentimentos e ações não forem puros e neutros, isentos de tendências e envolvimentos emocionais, os impulsos evolutivos que recebemos se frustram.


Assim, a todo momento podemos exercitar-nos para aceitar de forma imparcial esses impulsos, mantendo-nos amoldáveis, gratos e reverentes por tudo o que a providencia Divina nos traz. Sejamos neutros e impessoais, de forma a ter clareza suficiente para perceber e absorver o que nos prepara para etapas vindouras.


Nesse continuo avanço, lembremo-nos de que nada do que eliminamos da nossa alimentação deveria ser encarado por nós como sem serventia, pois outras pessoas, em diferentes situações, podem necessitar do que eventualmente já não nos corresponde. Assim também evitamos que entrem em conflito por não estarem talvez preparadas para assumir certas mudanças.


Tudo isso, porém, deve ser feito sem que ninguém deixe de avançar! Lembremo-nos sempre de que o real propósito dos cuidados com alimentação é o refinamento continuo dos corpos, para que energias magnéticas mais puras impregnem toda a vida externa do ser.



Esses cuidados propiciam verdadeiros processos de cura interior. Que a alimentação se torne, pois, ato sagrado em nossa vida, e que humildemente consigamos, também por meio dela, expressar as melhores aspirações do nosso eu maior.


Dr. José Maria Campos (Clemente)

Total de visualizações de página