''O QUE PODEMOS FAZER PARA QUERER FIRMEMENTE AQUILO QUE RECONHECEMOS SER O MELHOR PARA NÓS E PARA NOSSA ESPÉCIE?''

13 de nov de 2011

um poema de momento espiralado...

ja é sabido,
basta se movimentar,
basta desfrutar,
de todos os frutos e ervas,
logo ali no pé de uma arvore,
no topo de umas folhas,
é so observar,
veja os pássaros,
veja o ar doce exalando-se do nucleo reprodutor de uma flor roxa,
respire a cor viva de um caqui alaranjado com formato de estrela.

Como ja foi dito,
''Eles não tecem nem fiam'',
o amanha não existe,
o passado é uma das imaginações,
e o agora é sua única corrente de pensamentos,
onde TUDO acontece e desaconteçe simultaneamente.

Existentes oportunidades são somente a mais pura realidade,
basta observar,
pois não importa o lugar,
só importa que você seja você mesmo!
já é sabido que além de tudo sempre há algo a mais.
sem existir raça, classe ou idade.

Desacredite e se movimente para sentir o que te prende,
veja que o tempo é irrelevante,
que egoismo é uma ilusão,
e que o medo é um transformador.

Relatividades permeiam tudo,
assim nada é como dizer que é,
a pratica vivifica a alma.

Recomende a paz,
simplicidade a todos os seres do universo,
a todos os seres de todos os multiversos,
com toda atençao,
você é um momento do aqui e do agora,
sem duração ou resultado,
fluindo em qualquer direção,
lição aprendida com as nuvens e riachos,
seguindo a canção dos ventos dos anjos da paz,
sem começo e sem finais,
tudo se transformando e ao mesmo tempo se criando,
bastando não se lamentar,
vivendo sem ansias futuras,
germinando com o adubo do que passou,
regada pela luz da divina consciencia presente da individualidade coletiva,
e assim ir sendo até a espiral se tornar inversa e até que o nada seja o tudo.







13:35 - 13/11/11- domingo, com nuvens espessas, vento fresco e passaros na janela.

Nenhum comentário:

Total de visualizações de página