''O QUE PODEMOS FAZER PARA QUERER FIRMEMENTE AQUILO QUE RECONHECEMOS SER O MELHOR PARA NÓS E PARA NOSSA ESPÉCIE?''

25 de set de 2012

Artigo sobre Jejum

texto sobre jejum retirado do orkut:

Jejum

'' Quando você come pouco, absorve muito. Quando come muito, absorve pouco. O intestino fica congestionado com excessos, tende a se comportar com morosidade, não há esta necessidade que a cultura ocidental criou com relação a nutrição de comer pela parte da manhã, pois é a fase da eliminação, logo, não é inteligente comer trigo, tomar leite, é um equívoco, leucocitose é o nome do processo. O corpo entende o alimento sem enzimas como um veneno, depois se acostuma, pois já que o indivíduo insiste, ele não pode morrer de fome e tolera, mas as doenças degenerativas estão se formando nesse processo e as toxinas se acumulando.

Tem gente que vive para comer, mas a verdadeira função da alimentação é nutrir o corpo, com prazer!

Mas há quem entenda a nutrição como um dos raros prazeres da vida, ora, eu conheço muitos prazeres na vida, mas comer para mim é para nutrir o meu corpo, acima de tudo, do contrario a longo prazo acarreta consequencias de saude e desequilibrios. Já fui comedora de torta morta (sem enzima), de carnes etc mas percebi que foi um erro, uma irresponsabilidade com o meu corpo, ele sim me dá muito prazer e não posso tratá-lo de qualquer maneira, ingerindo qualquer alimento morto, sem enzima, sem energia viva!

Sou atleta e como pouco, mas rendo muito, porque treinei o meu corpo a metabolizar os nutrientes de forma eficiente, sem desgaste dos órgãos. O jejum limpa o intestino em consequencia o corpo e a mente também. A comida viva, sem a ação do cozimento, significa que ela possui enzimas vivas, esta questão é muito importante.''

Nenhum comentário:

Total de visualizações de página